A Operação dos reservatórios sujeitos a transposição de àguas das bacias receptoras de àgua do PISF

Pedro A. Molinas

Francisco J. Sarmento

A operação de reservatórios sujeitos a adução de vazões transpostas apresentam comportamentos diferenciados. O avaliação de Políticas de operação para este tipo de reservatórios permite identificar os ganhos efetivos decorrentes dos processos de transposição. No contexto do Projeto de Transposição de Águas do rio São Francisco para o Nordeste Setentrional, foram a avaliadas as possíveis políticas de operação dos reservatórios compensadores das bacias receptoras, mediante a utilização de modelos híbridos de simulação e modelos de otimização lineares e não- lineares. Os resultados obtidos confirmam a expectativa de ganhos consideráveis nas vazões regularizadas dos reservatórios , quando se dispõe de fonte exógenas de suprimento hídrico.

No contexto de elaboração do Projeto de Transposição de Águas do Rio São Francisco para o Nordeste Setentrional (SEPRE-FUNCATE, 1997), foram avaliadas exaustivamente as políticas de operação dos reservatórios compensadores das bacias receptoras dado que, o elevado custo dos bombeamentos faz com que toda e qualquer perda de água transposta repercuta de forma direta na viabilidade do empreendimento.

Assim, a ampla rede de reservatórios existentes e projetados nas bacias receptoras foi objeto de uma minuciosa avaliação de abrangência regional com técnicas computacionais especialmente desenvolvidas para esses fins. As metodologias empregadas tinham por objetivo definir, com maior precisão, os efeitos sinergéticos já observados na revisão do projeto realizada em 1994 (Molinas et al., 1995, Sarmento et Al., 1996, Molinas, 1996, Cagnin, 1996).

Download do artigo completo:

A Operação dos reservatórios sujeitos a
Download • 431KB

0 visualização0 comentário